Translate

8 de março de 2019

I Curso de Campo da Flora do PARNA da Serra do Divisor - ACRE - Brasil

Alunos do I Curso de Campo da Flora do PARNA da Serra do Divisor, estudantes de biologia do Campus Floresta da Universidade Federal do Acre


Durante os dias 28 de janeiro a 2 de fevereiro de 2019, aconteceu no Parque Nacional da Serra do Divisor, o I Curso de Campo da Flora do PARNA da Serra do Divisor. O parque é considerado o local de maior biodiversidade da Amazônia, sendo o quarto maior PARNA no Brasil, com uma área de 843.000 ha distribuída entre os municípios acreanos de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. 

O curso teve a participação de 28 alunos de licenciatura e bacharelado em ciências biológicas do Campus Floresta, e foi promovido pelo Laboratório de Ecoanatomia e Ecologia Vegetal - LEEV e pelo Herbário do Campus Floresta, com o apoio da Coordenação de Licenciatura em Ciências Biológicas, do Centro Multidisciplinar do Campus Floresta, do ICMBio, da Prefeitura de Mâncio Lima (Secretaria de Educação), com recursos de bolsas fornecido pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - Proaes. O curso foi ministrado pelo Prof. Dr. Marcus Athaydes Liesenfeld.
Visita à trilha da Cachoeira Formosa


O objetivo do Curso de Campo foi ampliar os conhecimentos dos alunos dos Cursos de Ciências Biológicas do Campus Floresta, em temas sobre a conservação da flora do PNSD, formas de pesquisa, práticas de coleta de campo de vegetação e noções de herborização.

O resultado dos dias de coleta nas trilhas do Parque e em outros locais não turísticos da Unidade foi bastante satisfatório, reunindo aproximadamente 300 coletas de 102 espécies vegetais, muitas destas exclusivas da região do PARNA. As coletas serão agora incorporadas ao recém criado Herbário do Campus Floresta (CFCZS - www.botanica.org.br/rbh) e  distribuídas à outros herbários.

Registro de uma Zingiberaceae.

Atividade na noite passando os dados das coletas para o computador.

Montagem das prensas.

Registros botânicos.

Grupos foram organizados por hábito vegetal foco: herbáceas, palmeiras, árvores, cipós e epífitas.

Trabalho de prensagem dos materiais botânicos. 

Atividades que envolvem o conhecimento in loco da natureza, são indispensáveis na formação do jovem profissional em ciências biológicas. Este contato do aluno com a natureza deve ser incentivado, pois assim são construídas as bases sólidas de preservação e amor à natureza.

Bromeliaceae (foto: João Paulo)

Cactaceae (foto: João Paulo)


Os organizadores do evento gostariam de expressar seus agradecimentos aos professores Reginaldo A. Machado e Rafael M. Gonçalves, por não medirem esforços para que a atividade acontecesse à contento, da mesma forma ao aluno Samuel Mendonça, da biologia licenciatura, um monitor exemplar e, agradecimentos especiais, à Dona Graça e ao Seu Edson, donos da recém batizada Pousada Canindé da Serra, por nos receberem de forma tão maravilhosa e acolhedora.

0 comentários:

Blogs Favoritos