Translate

21 de julho de 2009

Comitiva registra em fotos e vídeos o projeto ‘Linha do Tucum: Artesanato Amazônico'



Déborah Minardi e Flaviano Schneider
21-Jul-2009

Comitiva registra em fotos e vídeos o projeto ‘Linha do Tucum: Artesanato Amazônico', que está mudando a realidade de muitos artesãos dessa região do Acre

tucum2.jpg
Projeto ensina o beneficiamento de sementes e tingimento natural da linha do tucum (Foto: IECAM)
tucum.jpg
Trabalho com artesanato garante a geração de trabalho e renda para famílias da região (Foto: IECAM)
O Instituto de Estudos da Cultura Amazônica (IECAM) desenvolve desde agosto de 2008 o projeto ‘Linha do Tucum: Artesanato Amazônico', patrocinado pela Petrobras, através da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura. O projeto acontece na Vila Ecológica Céu do Juruá, no município de Ipixuna (AM) e integra também artesãos de outras comunidades do Vale do Juruá, como Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, no Acre.

Neste mês de julho, integrantes do IECAM, juntamente com uma equipe de filmagem do Rio de Janeiro, acompanham a viagem do líder comunitário Alfredo Gregório de Melo ao Vale do Juruá, da qual participam visitantes de várias partes do mundo, principalmente da Europa. A chegada da expedição à comunidade aconteceu no dia 15, com retorno previsto para a primeira semana de agosto de 2009.

Nessa viagem, a equipe do IECAM pretende colher material fotográfico e videofônico que serão utilizados na produção do livro-cartilha e do DVD previstos como produtos a serem apresentados no fim do projeto. Será prestado também um suporte às atividades da oficina de artesanato, com novas oficinas de capacitação técnica dos artesãos. Espera-se, ainda, aproveitar a presença dos visitantes estrangeiros para a consolidação de novas parcerias, a fim de viabilizar a continuidade do trabalho e sua disseminação para outras comunidades da região.

"Trabalhar em uma região tão remota da floresta amazônica para melhorar a qualidade de vida da população é um grande desafio, e superá-lo nos mobiliza em todos os nívei - na capacidade técnica, disposição física, na harmonização com a natureza, integração com a comunidade, nos lembrando a cada momento que o uso dos recursos naturais aliado à conservação é a melhor forma de manter a floresta em pé com seus povos e tradições", afirma a historiadora Vera Fróes, coordenadora do projeto.

Linha doTucum

O projeto tem contribuído para o resgate da técnica de fiação da palmeira Tucum (Astrocarym chambira) a partir da organização de oficinas ministradas pelas cinco fiandeiras da região que ainda detinham esse conhecimento. Junto com esse trabalho foi implantada na comunidade uma oficina-escola de artesanato, na qual cerca de trinta artesãos estão passando por um processo de capacitação na confecção de produtos artesanais a partir da utilização da linha do Tucum e de outros produtos da floresta, como fibras e sementes, entre as quais se destacam açaí, patoá, mucuna, mulungu, paxiúba e paxiubão.

Em maio deste ano, as próprias professoras fiandeiras orientaram as oficinas de beneficiamento de sementes e tingimento natural da linha do tucum, utilizando espécies nativas da região como o jatobá, urucum, cedro e vinagreira. Entre os meses de abril e maio de 2009, professores-artesãos do Acre e de outros Estados foram até o Juruá, onde promoveram uma capacitação dos artesãos em técnicas de macramê, confecção de cintos, luminárias, bolsas, jacarés de açaí, pulseiras de cipó-titica e outros artigos.

Paralelo a isso, aconteceram os trabalhos de educação ambiental com aulas de ecologia na escola e oficinas de agrofloresta, para jovens e adultos. Esse trabalho é considerado fundamental para estimular o cultivo e o manejo sustentável das espécies utilizadas no artesanato e na subsistência das famílias.

Sobre o IECAM

O IECAM, com sede no bairro de Vargem Grande, em Teresópolis (RJ), realiza desde 1992 cursos, oficinas e projetos voltados para a preservação da flora brasileira e para o cultivo agroecológico das plantas medicinais. As pesquisas realizadas são voltadas para o diálogo entre o conhecimento popular e científico, buscando ressaltar a importância das comunidades tradicionais na preservação dos ecossistemas brasileiros.


Atualizado em ( 21-Jul-2009 )

0 comentários:

Blogs Favoritos