Translate

22 de agosto de 2008

Marinésio: um artista Acreano



Na Lagoinha - comunidade próxima do Rio Alagoinha, na BR 364 - todos conhecem a casa do Marinésio. Também pudera, é a casa mais colorida, mais decorada, mais bem ornamentada de todas em toda a BR 364. Não é difícil de achá-la e por lá estará, certamente, o nosso artista. Ou talhando outro imenso pedaço de madeira, de louro-piranga ou de cedro, ou mesmo estará na sombra refrescante do seu pátio, balançando-se calmamente quem sabe matutando alguma nova obra.

O visitante que por lá chegar terá oportunidade de não somente conhecer peças exclusivas do seu acervo, adquirir lindíssimas peças, mas também de escutar a peculiar história que se esconde nos bastidores de cada obra talhada. Cada uma tem o seu estudo, o seu descortinar, a observação que antevém a batida do martelo. Cada uma revelará ao espectador uma "luz muito profunda", uma "visão muito correta", como Marinésio fala nas suas palavras. A inspiração, relata, vêm da bebida espiritual Santo Daime, que ele faz uso. De sua devoção pelo Mestre Irineu, seguindo a instrução recebida em uma miração, surgiu um dos seus primeiros trabalhos: uma grande escultura representando o Mestre junto de seu cajado.


Este ano Marinésio estará expondo suas obras na ExpoAcre - Juruá, e na oportunidade irá apresentar a escultura feita em homenagem ao ex Governador Jorge Viana, que aqui no Blog mostro de maneira exclusiva!!

As araras, os tucanos, gaviões e personalidades, em obras assinadas pelo Marinésio, poderão ser vistas na ExpoAcre Juruá, entre os dias 24 e 27 de agosto. Confira as fotos!
--> Leia mais...

9 de agosto de 2008

BR 364 - Um aventura em família...





Outro dia, indo pra Rio Branco de carro, eu, a Mille, o João e a pequena Flor na barriga, paramos o carro pra respirar um pouco e descansar da exaustiva tarefa de dirigir na BR364. Por mais arrumada que a estrada esteja, sempre tem um ou outro "camaleão", sempre arriscado do carro ficar dependurado com as rodas em falso. Mas a paisagem é linda, uma perfeita transecção do Acre.
Instantes depois de descer do carro, ouvi um som ao longe, bem conhecido, aquele som na mata que faz estremecer quem o desconhece, e que pode ser ouvido a quilômetros de distância. Desliguei o carro, e sim! eram os guaribas, na mata ao lado, muuuito proximos, o som do ronco já estava bem forte. Foi legal ver a surpresa do João Pedro. Ficamos todos parados, em silêncio, um tempo ouvindo os roncos, nenhum carro passou enquanto isso, mas não vimos o bando. Um pena que aonde eles estão a estrada vai abrir e derrubar a mata, e talvez nunca mais seja possível ouvi-los novamente na beira da estrada. De qualquer forma, foi lindo!
--> Leia mais...


Uma árvore no caminho da BR 364. Mesmo depois de queimada, maltratada, quase morta, renasce com sua copa estilo Bonsai.
--> Leia mais...

Blogs Favoritos