Translate

13 de maio de 2008

PARA ONDE VAI A POLÍTICA AMBIENTAL DO GOVERNO LULA?


Atenção Senhores e Senhoras preocupados com a ambiente no Brasil. De hoje em diante teremos muito mais motivos de preocupação dos que já vinham nos perseguindo.

Teremos provavelmente, um sensível aumento nos desmatamentos, nas autorizações de desenvolvimento insustentável, nas hidrelétricas altamente sócio-ambientalmente impactantes, nos processos de absolvição daqueles que poluem e degradam o ambiente.

A política ambiental do Gobierno Lula, se existia, estava calcada no trabalho e na ética da Marina Silva. E em ninguém mais..para os degradadores, os desmatadores, os vilões do meio ambiente, saiu a pedra do sapato.

A Ministra do Meio Ambiente saiu sob pressão do agronegócio e dos defensores do crescimento a qualquer custo. Seu substituto já foi anunciado: Carlos Minc, atual secretário de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro.

Pressionada por setores do agronegócio, governadores de estado e políticos da bancada ruralista, a ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, entregou nesta terça-feira sua carta de demissão ao presidente Lula, de caráter irrevogável. Era a última pessoa no governo a defender o meio ambiente e uma política de desenvolvimento sustentável.

Marina Silva caiu porque não suportou as pressões para que fossem revistas medidas de combate ao desmatamento e de punição a quem destrói a floresta amazônica recentemente anunciadas pelo governo federal, como a determinação para que os bancos (oficiais e privados) só concedessem créditos a proprietários de terras que não desmatassem e regularizassem suas terras no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Políticos da região amazônica, como o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, e pesos-pesados do agronegócio vinham exigindo do governo uma posição mais favorável ao setor, o que provocou constantes choques com o Ministério do Meio Ambiente.

'O pedido de demissão da ministra Marina comprova o descaso do governo Lula com a causa ambiental e também com a proteção da Amazônia', afirma Paulo Adario, diretor da campanha de Amazônia do Greenpeace. Segundo ele, Marina sai e leva junto a toda a credibilidade que tinha transferido para o governo Lula nos últimos cinco anos.

'Ela vai embora e leva junto essa roupa de credibilidade ambiental, deixando o rei Lula completamente nu', critica Adario.

E agora, o Brasil retrocede 30 anos. Vamos aguardar o novo "Milagre Brasileiro" baseado no derruba floresta, planta gado, derruba floresta, planta soja...

Desenvolvimento a qualquer custo! Ordem e Progresso, e a ordem é desmatar!

0 comentários:

Blogs Favoritos