Translate

23 de março de 2008

Vá de Trem! Preserve a Amazônia


Penso, e não somente eu sou desta idéia, que quando da abertura da estrada a tranquilidade na cidade de Feijó, e em muitas outras da beira da BR364 será diminuida. Hoje, a ligação de estrada no inverno, perfeitamente transitável, somente é possível até Cruzeiro do Sul. No verão, dai é possível até Rio Branco. São muitos anos de isolamento, que está prestes a acabar, segundo alguns, em 2010.

Ha algumas semanas falei em aula que se daquela época em que começaram as construcões da estrada, se houvesse possibilidade de optar por uma estrada de ferro, trens mesmo, com certeza grande parte das malezas sofridas pela população desde então estariam acabadas, como grandes despesas com saúde, exploração decorrente de mercadorias super valorizadas pelos donos de atacado, problemas de transporte em geral, além do que é sabido que estradas de terra impactam muito menos o meio ambiente, ideal para a Amazônia e seus ambientes. Dai pergunto, porque estradas de asfalto na amazônia? Tudo que pode ser transportado em uma caminhão pode ser transportado da mesma forma, ou muito melhor em um trem.

Falta tecnologia no mundo para estradas de ferro? Não, muito pelo contrário. O Brasil se vende para aqueles que mantém o lobby das estradas de asfalto, dos postos de gasolina, dos fabricantes de carro, pneus, dos combustíveis.

Para o transporte na Amazônia, estradas de Ferro. Para não ocorrer o que provavelmente ocorrerá com a conclusão da BR364.
Eu estarei aqui para assistir, e relatar, os impactos do avanço desta fronteira do pseudo-progresso.

0 comentários:

Blogs Favoritos