Translate

26 de dezembro de 2007

Saneamento Básico: O Filme



Sem dúvida um dos melhores filmes do ano. Em Saneamento Básico, Jorge Furtado soube com muita inteligência colocar elementos a primeira vista não congruentes, numa engenhosa harmonia, fazendo o "making off" do "making off", cheio de pequenos detalhes, de chamadas e referências, unindo a simplicidade da origem em uma cidade pequena, a excelência dos personagens e de seus atores e a dificuldade de tornar um tema ambiental, as vezes pesado, em um conto leve e otimista.

Este filme me impressionou mesmo pelo conteúdo cômico, que aproxima as pessoas à necessidade de encarar nossos problemas ambientais escondidos, mas de forma otimista e alegre. A abordagem ao tema ambiental não é direta e está longe de ser piegas, ele está implícita em todo o filme, ela flui e dá o sensação de que é indissociável do contexto, da matéria, do objeto cerne do filme.

"Saneamento Básico : O filme", como não poderia deixar de sugerir, é um excelente material para uso em atividades de educação ambiental, tanto para os educadores quanto para os educandos.

E o monstro é muito TRI!!
--> Leia mais...

____________NOSSO MEDO

Nosso medo mais profundo não é o de sermos inadequados.
Nosso medo mais profundo é que somos poderosos
além de qualquer medida.

É a nossa luz, não as nossas trevas, o que mais nos apavora.
Nós nos perguntamos:
quem sou eu para ser Brilhante, Maravilhoso,
Talentoso e Fabuloso?

Na realidade, quem é você para não ser?
Você é filho do Universo.

Você se fazer de pequeno não ajuda o mundo.
Não há iluminação em se encolher, para que os outros
não se sintam inseguros quando estão perto de você.

Nascemos para manifestar a glória do Universo,
que está dentro de nós.
Não está apenas em um de nós: está em todos nós.

E conforme deixamos nossa própria luz brilhar,
inconscientemente damos às outras pessoas permissão
para fazer o mesmo.

E conforme nos libertamos do nosso medo,
nossa presença, automaticamente, liberta os outros.
(Nelson Mandela)
--> Leia mais...

20 de dezembro de 2007

DEPUTADOS QUEREM FLORESTA ZERO NO BRASIL

Como se não bastasse os desmandos e barbaridades de falta de ética na política, desrespeito a manifestacoes pacificas pelo ambiente, agora temos, no final de ano, noticias como a publicada abaixo, que demonstra a total falta de preocupação destes políticos com o futuro das florestas no Brasil e consequentemente, como o futuro do clima no Mundo.

Eu estarei me mobilizando nos proximos dias para enviar uma carta a comissão de meio ambiente solicitando que não aprove o absurdo que está a revisão da Lei 6424/05 que fere violentamente a qualidade do nosso ambiente a as políticas para preservá-lo.

É um absurdo, estou indignado!!


Projeto floresta zero

Por 24 votos a 1 aprovaram o relatório do deputado Homero Pereira (PR-MT) sobre o Projeto de Lei 6424/05

A bancada ruralista fez a farra nesta quarta-feira na Comissão de Agricultura e Pecuária da Câmara dos Deputados. Por 24 votos a 1 aprovaram o relatório do deputado Homero Pereira (PR-MT) sobre o Projeto de Lei 6424/05. Para quem não se lembra, a proposição do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) permite a recomposição de áreas de reserva legal, desmatadas ilegalmente, com espécies exóticas, como dendê, eucalipto e cacau. Mais do que isso, o PL desfaz um princípio básico da ecologia, e permite que a recuperação das reservas legais seja feita fora da bacia hidrográfica onde houve o desmatamento. Mas o supra-sumo, o escândalo mesmo que o senhor Homero Pereira, ex-presidente da associação dos produtores de soja do Mato Grosso, conseguiu incluir no seu relatório foi uma anistia a todos aqueles que cometeram o crime de desmatar reservas legais. Está lá, no artigo 44.

O irônico, para não dizer o trágico desta história, é que a votação desta quarta foi precedida de uma festinha de um ano de aprovação da Lei da Mata Atlântica. Quem acompanhanhou os bastidores da tramitação desta lei no Congresso no ano passado sabe bem que o Ministério do Meio Ambiente e algumas ONGs ofereceram aos ruralistas, em troca de apóio, uma revisão do Código Florestal agora em 2007. Não surpreende portanto que os ‘gestores’ do ministério não tenham sequer comparecido à votação desta quarta e muito menos articulado com a bancada governista para impedir a derrota da floresta pelos ruralistas. Afinal, trato é trato.

As ONGs contrárias ao projeto (lembre-se há pelo menos uma a favor) tentaram impedir a derrota do Código Florestal. Percebendo que na abertura da sessão não havia quórum para a aprovação, pediram a um deputado ambientalista que solicitasse votação nominal. Sentindo o perigo da estratégia melar a festa, 15 deputados ruralistas apareceram no plenário da Comissão de Agricultura para garantir o quórum. Agora o PL 6424/05 segue para a Comissão de Meio Ambiente, onde se espera a jogo vire para o lado das florestas.

Fonte: O Eco
--> Leia mais...

7 de dezembro de 2007

Reserva do Croa aprovada no Croa

Comunidades aprovam criação da Reserva Extrativista Crôa- Valparaíso no Vale do Juruá

As comunidades do Rio Crôa, Lago do Mujú e Br 364 aprovaram nesta terça-feira, por unanimidade durante a consulta pública realizada pelo Ibama, a criação da Reserva Extrativista Crôa-Valparaíso. O presidente da associação de moradores do Crôa, Jeam Teixeira, diz que a qualidade de vida dos moradores melhora com a criação da reserva.

Segundo ele, com a definição da área de proteção os moradores do entorno terão mais segurança na utilização dos recursos naturais como o pescado, produtos madeireiros e não madeireiros e a caça. “Vamos ter apoio e fiscalização do Ibama e para nós, que estamos bem perto de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, onde há muita pressão para o uso indevido de nossos recursos, a Reserva Extrativista é fundamental”.

Francisca Teixeira, uma das lideranças do Crôa, diz que para o grupo de mulheres artesãs do Rio Crôa, que já expõem suas peças feitas de fibra de buriti e carrapicho até fora do Acre, a Reserva é a garantia de que a matéria prima para as biojóias e cestaria continuará abundante. Hoje elas encontram o buriti e o carrapicho nos quintais de casa e ao longo do Rio Crôa.

De acordo com o laudo biológico preliminar feito no Crôa pelo engenheiro florestal, Fred Soares, como apoio de pesquisadores da Universidade Federal do Acre, no local há muita caça, peixes e mais de 200 espécies diferentes de plantas. 57 espécies são utilizadas pela comunidade com finalidade fitoterápica. No Crôa há um Centro de Medicina da Floresta, onde são feitos e distribuídos medicamentos naturais que combatem várias doenças. O projeto do CMF – Centro de Medicina da Floresta - foi iniciado pela antropóloga Maria Alice Freire e hoje é executado por um grupo de moradores da Comunidade Nova Era do Rio Crôa.

Novas consultas públicas serão realizadas pelo Ibama na sexta-feira, dia 30. na comunidade Carlota no Rio Juruá e domingo, dia 2 de dezembro na comunidade Tartaruga no rio Valparaíso. O presidente da Associação de Moradores e Produtores da Comunidade Carlota, José Oliveira – o Teixeira – diz que na localidade as opiniões estão divididas, mas ele acredita que os moradores também vão aprovar a inclusão da localidade na reserva extrativista.

O chefe das Unidades de Conservação do Ibama Adalberto Iannusy diz que somente as comunidades que quiserem farão parte da Reserva Extrativista Crôa – Valparaíso. Ele destaca que entre os benefícios estão a regularização das terras, os créditos habitação e outros que as famílias receberão do Incra e a fiscalização do Ibama para evitar que madeira, caça e outras riquezas sejam retiradas do local por pessoas de fora da Reserva Extrativista. Se as demais comunidades votarem a favor da inclusão, a Reserva Extrativista terá 120 mil hectares e incluirá 11 localidades.
--> Leia mais...

Uma aula com mais de 24horas !!!

NOTICIAS DO ACRE

PROFESSOR QUER ENTRAR PRO LIVRO DE RECORDES!!



O paraibano Fred Tavares quer alcançar um feito inédito. Entrar o livro dos recordes como o professor que passou mais tempo lecionando em sala de aula.


Professor das disciplinas de física e matemática, ele iniciou ontem o desafio de enfrentar vinte e quatro horas ministrando aula para um grupo de alunos que se reveza.


O desafio começou as 10 deste sábado e termina as 10 de amanhã, domingo. Durante o tempo em que permanecer com os alunos, o professor fará somente três intervalos de cinco minutos para ir ao banheiro e se alimentará de vitaminas liquidas. O desafio será registrado em vídeo e enviado pelo professor para a coordenação do Guines que irá analisar o feito.

Para aguentar as 24 horas acordados e terminar o desafio, até erva mate ajudou. Na manhã de domingo (02), após mais de 20 horas em pé ensinando, o professor demonstrava cansaço, mas não desânimo. Sem voz, ele contou com a ajuda dos alunos para resolver as equações na lousa.

Alunos de várias escolas e cursos pré-vestibulares compareceram ao auditório do Colégio Acreano para assistir a aula e acompanhar o desempenho do professor.

(do site www.noticiasdahora.com)
--> Leia mais...

Blogs Favoritos